Martírio de São João Batista – 29 de agosto

Martírio de São João Batista

Martírio de São João Batista
século I

A festa da natividade de São João Batista ocorre no dia 24 de junho. Ela faz parte da tradição dos cristãos como esta que celebramos hoje, do martírio de São João Batista. No calendário litúrgico da Igreja esta comemoração iniciou na França no século V, depois foi introduzida em Roma, no século seguinte. A origem foi a construção de uma igreja em Sebaste, na Samaria sobre o local indicado como o do túmulo de São João Batista.

João era primo de Jesus. E foi quem melhor soube levar ao povo a Sua palavra e por quem Jesus dedicou uma grande simpatia e respeito, definindo-o assim, no Evangelho de São Lucas: “Na verdade vos digo, dentre os nascidos de mulher, nenhum foi maior que João Batista”. João Batista foi o precursor do Messias. Foi ele que batizou Jesus no rio Jordão e Lhe preparou o caminho para a pregação entre o povo. Não teve medo, e denunciou o adultério do rei Herodes Antipas que vivia na imoralidade com sua cunhada Herodíades.

A ousadia do profeta despertou a ira do rei, que imediatamente mandou prendê-lo. João Batista permaneceu na prisão de Maqueronte, na margem oriental do Mar Morto, por três meses. Até que durante uma festa no palácio desta cidade, a filha de Herodíades, Salomé, instigada pela ardilosa e perversa mãe, dançou para o rei e seus convidados. A bela moça era uma exímia dançarina e tinha a exuberância da juventude, por tudo isto proporcionou à todos um estonteante espetáculo.

No final ainda entusiasmado o rei Herodes disse que ela poderia pedir o que quisesse como pagamento porque nada lhe seria negado. Por conselho da mãe, ela pediu a cabeça de João Batista numa bandeja. E assim, a palavra do rei foi mantida. Algum tempo depois o carrasco entrava com a cabeça do profeta em um prato, entregando-a à Salomé e a sua maldosa mãe. O martírio por decapitação de São João Batista, que nos chegou narrado através do Evangelho de São Marcos, ocorreu no dia 29 de agosto um ano antes da Paixão de Jesus. O seu corpo foi enterrado na Samaria.

Ainda segundo o evangelista Marcos, João Batista antes de ser decapitado exultou em voz alta: “Agora a minha felicidade será completa; Ele deve crescer, eu ao contrário diminuirei”. Encerrando com o martírio a sua missão de profeta precursor do Messias.

Tags:

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: